[642] Qual o Som do Silêncio?

5 de agosto de 2015


Olá, escuridão, minha velha amiga vim conversar com você de novo. Eu sei sempre te procuro quando as coisas estão difíceis, mas eu não consigo evitar, sempre fui assim e acho sempre vou ser.

Vim te contar que as vezes eu tenho vontade de simplesmente não sair da cama ou simplesmente não acordar de manhã e enfrentar o dia. Sim, ultimamente está sendo difícil viver. 

Vim te falar que ando confusa, com muitos sentimentos que eu não consigo decifrar, que não consigo colocar em ordem. 

Vim te contar que ando pensando muito nos erros cometidos no passado e as vezes esquecendo das coisas boas que aprendi com eles. 

Mas também venho te agradecer, porque é no silêncio da sua escuridão que encontro a paz que eu estou precisando. No seu silêncio, que eu consigo colocar ordem nessa bagunça sentimental. 

Quero agradecer também pelo seu silêncio me fazer sonhar, pelo seu silêncio fazer eu criar mil histórias na cabeça que um dia eu quero realizar.

E por último quero agradecer pelo seu silêncio me ensinar a acreditar. Me ensinar que tudo um dia vai melhorar.

4 comentários:

  1. Também me sinto assim,às vezes. Confesso que ultimamente, tenho me sentido assim com mais frequência. Reconhecer que no final das contas temos o que agradecer e ter esperança, é o que nos faz seguir em frente. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, temos que sempre agradecer e ter esperança.

      Beijos:*

      Excluir
  2. Que lindo texto! Eu adorei! É a mais pura verdade, não tem nada melhor que ser consolada e ouvida no silêncio, sem alarmes e buzinas... Entendo perfeitamente.
    Estou seguindo aqui, adorei o blog.
    Meu blog tbm é de textos, se quiser visitar: www.pensapequena.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, fico bem feliz.

      Beijos:*

      Excluir